Paróquia
Sagrado Coração de Jesus

Poços de caldas - mg | Diocese de guaxupé

Paróquia hoje:
Notícias › 30/11/2011

Sínodo dos Bispos da América terá como tema a Nova Evangelização

Entre os dias 7 e 28 de outubro de 2012, acontece no Vaticano, em Roma, a 13ª Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos da América que terá como tema: “A Nova Evangelização para a Transmissão da Fé Cristã”. Recentemente em Roma, o Arcebispo Metropolitano de São Paulo, Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, participou de algumas reuniões preparatórias do conselho que organiza o Sínodo e do qual faz parte.

Segundo o prelado, o conselho se reuniu para conhecer as contribuições que estão chegando das Conferências Episcopais de todo o mundo sobre o tema do Sínodo. “Os Lineamenta, ou linhas indicativas gerais, suscitaram uma rica e variada reflexão nas dioceses de todo o mundo e ofereceram uma visão ampla sobre a evangelização”.

Dom Odilo ressaltou que já é perceptível a urgente necessidade de uma retomada da evangelização em todo o mundo, não em apenas alguns países. Segundo ele, as motivações são semelhantes e indicam a perda da fé e da prática da vida cristã, a adesão menor ou mais fluída à Igreja. “Por outro lado, se fala muito das experiências positivas da Nova Evangelização que já está em andamento, da busca de mais epiritualidade e formação cristã, de um grande número de experiências missionárias e novos carismas de Vida Consagrada”.

O Arcebispo Metropolitano de São Paulo disse que nesta reunião ocorrida em Roma, foram feitos encaminhamentos para a elaboração do “Instrumento de Trabalho” do Sínodo, que deverá ser publicado depois da Páscoa. “Enquanto isso, as Conferências Episcopais já vão elegendo os seus delegados para participarem da Assembleia Sinodal. Também continuam chegando contribuições das Dioceses para as Conferências Episcopais e serão úteis para preparar as intervenções dos paricipantes do Sínodo”.

Dom Odilo Pedro Scherer recorda que esta não será a primeira vez que o Sínodo dos Bispos vai se ocupar com o tema da Evangelização. Segundo o prelado, “o Concílio Vaticano II já tinha como preocupação a promoção de uma nova evangelização, embora este conceiro não tenha aparecido durente o Concílio”. Outra ação citada por Dom Odilo foi o Sínodo de 1974 de onde resultou a Exortação Apostólica de Paulo VI “Evangelii Nuntiandi”, publicada em 1975. “Houve também o Sínodo sobre a ação missionária da Igreja, nos anos 80, a Redemptoris missio; da mesma forma, o tema foi retomado nos sínodos continentais, na preparação ao Grande Jubileu do ano 2000. Isso deixa evidente que a evangelização, de fato, está no centro da vida e da missão da Igreja”.

Dom Odilo afirma que o foco principal deste Sínodo estará voltado para os desdobramentos que isso trará para toda a Igreja. “A transmissão da fé já não acontece como no passado e, muitas vezes, deixa de acontecer; quando as famílias não cultivam mais um ambiente cristão no lar, ou deixam de batizar os filhos, ou de introduzi-los na vida da Igreja mediante a Catequese, a Primeira Comunhão, a Crisma, e quando os jovens não mais se casam na Igreja, para formar um lar cristão, a fé deixa de ser transmitida e o resultado é um novo paganismo e a perda de vínculos com a comunidade de fé, que é a Igreja”.

Segundo o prelado, “na mudança de época, que está acontecendo, este é um desafio crucial para a Igreja. O Sínodo deverá ocupar-se com isso. De fato, nós, no Brasil e na América Latina, já trabalhamos sobre isso há vários anos”.

Com informações do Jornal O São Paulo

 

Deixe o seu comentário