Paróquia
Sagrado Coração de Jesus

Poços de caldas - mg | Diocese de guaxupé

Paróquia hoje:
Notícias › 09/03/2013

Pe. Lombardi: As últimas Congregações Gerais e os preparativos para o Conclave



Cidade do Vaticano (RV)
 – O Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, realizou no início da tarde deste sábado, uma coletiva de imprensa após o encerramento da 9ª Congregação Geral do Colégio Cardinalício.

Pe. Lombardi iniciou a coletiva retomando a VIII Congregação realizada ontem, sexta-feira entre 17 e 19 horas, quando foi decidida a data de início do Conclave. Ele informou que chegaram dois novos cardeais não-eleitores, Dom Obando Bravo e Rosales, que realizaram o juramento. Mesmo não sendo eleitores, os Cardeais vem a Roma para conhecer e saudar o novo Pontífice.

Logo ao início da Congregação de ontem à tarde, quando estiveram presentes 145 Cardeais, o Decano deu início à votação sobre a data do início do Conclave, pois na parte da manhã ainda não estava claro em que momento da Congregação da tarde esta seria votada. Os próprios Cardeais tinham o desejo de definir logo a data, que foi decidida por absoluta maioria para a próxima terça-feira, 12 de março. O Camerlengo e o Decano haviam se informado anteriormente sobre os trabalhos que estão sendo realizados na Capela Sistina e na Casa Santa Marta, onde ficarão hospedados os Cardeais. Pe. Federico reiterou que a proposta do dia 12 foi a primeira realizada e apoiada pela maioria absoluta dos cardeais e que não houve nenhuma discussão ou divisão a respeito.

O Diretor da Sala de Imprensa reiterou que não havia mais motivo para postergar a escolha da data, afora a necessidade de aprofundar algum tema, pois os Cardeais eleitores praticamente já estavam todos em Roma desde a noite de quinta-feira. Este tempo de espera, disse Pe. Lombardi, foi o suficiente para amadurecer também a data de início do Conclave. Assim que ele recebeu a confirmação da data, prontamente enviou uma mensagem a dois colaboradores, para que a notícia fosse imediatamente divulgada aos meios de comunicação.

Nesta VIII Congregação realizada na tarde desta sexta-feira, ocorreram 15 intervenções, seguindo a lista de perguntas por parte dos Cardeais.
Na manhã deste sábado foi realizada a 9ª Congregação Geral. O primeiro tema do dia tratou da transferência dos Cardeais para a Casa Santa Marta. A maioria dos Cardeais decidiu que esta será na terça-feira, a partir das 7 horas da manhã e às 10 horas, todos os Cardeais, eleitores e não-eleitores, participarão da Missa ‘pro eligendo Pontifice’ na Basílica de São Pedro, que será presidida pelo Cardeal Decano. Na segunda parte da reunião foi realizado o sorteio dos quartos, algo simples, para definir em qual quarto cada Cardeal deverá ficar.

Pe. Lombardi informou que na segunda-feira, às 17h30min, na Capela Paulina, será realizado o juramento de todas as pessoas que trabalham como auxiliares no Conclave, ou seja, todos aqueles que colaboram, ajudam e que entram no recinto do Conclave durante os dias de fechamento. O Centro Televisivo Vaticano (CTV) transmitirá as imagens deste momento.
Na segunda-feira pela manhã será realizada nova Congregação Geral, pois diversos Cardeais estão inscritos para falar.

No final da Congregação desta manhã foram anunciados os horários do Conclave. No primeiro dia, terça-feira, os Cardeais se transferem da Domus Sanctae Marthae ao Palácio Apostólico às 15h45min. Às 16h30min terá lugar a procissão da Capela Paulina com entrada na Capela Sistina.

Quando entrarem na Capela Sistina, às 16h45min, os Cardeais fazem o juramento e após tem lugar o ‘extra omnes’, quando se fecha a Capela Sistina e os Cardeais seguem a meditação do Cardeal Grech, realizando a eventual primeira votação prevista na Constituição. Às 19h30min recitam as Vésperas na Capela Sistina, na conclusão dos trabalhos do dia e às 19h30min retornam àDomus Sanctae Mathae, para jantar às 20 horas.

Nos dias seguintes está programado o café da manhã entre as 6h30min e às 7h30min; às 7h45min os Cardeais se transferem ao Palácio Apostólico e das 8h15min às 9h15min concelebram a Santa Missa na Capela Paulina, o que deverá ocorrer diariamente. As 9h30min entram na Capela Sistina, recitam a Hora Média e fazem as votações da manhã. Às 12h30min retornam à Casa Santa Marta, para almoçar às 13 horas. Às 16 horas se transferem novamente para a Capela Sistina, onde estão previstos os escrutínios da tarde para as 16h50min. A Oração das Vésperas às 19h15min conclue o dia de votações. Às 19h30min se transferem à Casa Santa Marta, para jantar às 20 horas. Estes são horários indicativos dos dias do Conclave.

Respondendo à curiosidade sobre os horários da fumaça, Pe. Lombardi informou que as cédulas são queimadas ao final das votações da manhã e da tarde e não após cada votação particular. Assim, os horários normais do final das votações seria às 12 horas para as votações da manhã e às 19 horas para as votações da tarde. É apenas uma indicação, precisou o Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé. No entanto, se o novo Pontífice vier a ser eleito na primeira votação da manhã ou da tarde, a fumaça branca sairá da chaminé instalada no telhado da Capela Sistina no meio da manhã ou no meio da tarde. Assim, todos devem estar atentos entre 10h30min e 11hs na parte da manhã e entre 17hs30min e 18hs na parte da tarde. A eleição do Papa Ratzinger ocorreu na primeira votação da tarde e assim, a fumaça apareceu após as 17 horas.

Pe. Lombardi interrompeu por alguns minutos o tema sobre o andamento do Conclave, para falar sobre as visitas da imprensa à Capela Sistina. Ele informou que ao meio-dia deste sábado, horário de Roma, foram iniciadas as visitas na Capela Sistina. Até o momento em que ocorria a Coletiva de Imprensa, cerca de 400 jornalistas já haviam visitado o local. As visitas devem continuar até às 17 horas.

Retomando o tema das Congregações, o jesuíta disse que amanhã, domingo, não serão realizadas Congregações Gerais, deixando o dia livre para os Cardeais celebrarem a Missa onde desejarem. Muitos Cardeais devem celebrar nas paróquias de Roma onde são titulares. Desta forma, amanhã, domingo, é um dia dedicado à oração e à participação da comunidade cristã em preparação ao Conclave.

Sobre a 8ª e a 9ª Congregação Geral, realizadas ontem à tarde e na manhã desta sexta-feira, Pe. Lombardi explicou que falaram 15 e 17 cardeais, respectivamente. Eles eram provenientes de diferentes países e trataram de vários temas. Até o momento foram 133 intervenções realizadas por mais de 100 Cardeais. Na manhã deste sábado foram diversas intervenções que trataram temas como as expectativas em relação ao novo Papa, as atividades da Santa Sé, dos Dicastérios e o trabalho da Cúria e seu melhoria. Também informações sobre grandes áreas da Igreja e sobre a situação da Igreja em diversas áreas do mundo. Estes temas foram abordados em cerca de 30 intervenções entre sexta-feira e hoje.

Interpelado diversas vezes sobre o Anel e os lacres nos Aposentos Papais, Pe. Lombardi informou que na manhã deste sábado foi testemunha ocular das operações realizadas para anular três insígnias Papais. O Anel do Pescador, que existe em duas formas – um para ser usado no dedo anular do Pontífice e o outro que é uma reprodução deste anel e é usado como selo, como um carimbo – foram os dois anulados. Também os ‘carimbos à seco’, usados para timbrar documentos, foram anulados. Também uma matriz em chumbo usada para aplicar os carimbos e os selos Papais sobre as Bulas foram riscados para não serem mais utilizadas. Assim, foram cinco objetos anulados: dois Anéis do Pescador, dois ‘carimbos à seco’ e a matriz do selo de chumbo. O novo Anel do Pescador será idêntico ao precedente, mudando apenas o nome do Papa que é escrito ao redor da imagem do pescador, com a barca e a rede.

Foi constituída uma Comissão que deve providenciar o lacre, na segunda e terça-feira, das entradas da Capela Sistina. Esta comissão, que depende do Camerlengo, tem como membros, entre outros, o comandante da Guarda Suíça e um representante da Gendarmeria. Eles serão os responsáveis em lacrar e verificar que todos os acessos à área do Conclave estejam protegidos.

Por fim, Pe. Lombardi explicou o n. 74 da Constituição Apostólica que trata do número de escrutínios sem a eleição de um Papa. Ou seja, se após 3 dias de votações não se chegar a um consenso, se deve fazer uma parada e após realizar mais 7 escrutínios. Não se chegando a um consenso, se para novamente e se realiza mais sete escrutínios e, posteriormente, nova parada e mais sete escrutínios e por fim, a escolha entre os dois mais votados. (JE)