Paróquia
Sagrado Coração de Jesus

Poços de caldas - mg | Diocese de guaxupé

Paróquia hoje:
Homilias em Destaque › 02/03/2011

Não podeis servir a Deus e ao dinheiro – 27 de fevereiro de 2011.

Após dois mil anos esta frase ecoa ainda nas nossas almas, como um alerta real que denuncia a nossa facilidade de “servir” ao dinheiro. Em comparação ao tempo de Jesus, temos uma economia muito mais complexa e diferenciada. O dinheiro é apenas uns dos elementos do mundo financeiro, onde existem mil maneiras de buscar a própria riqueza. Talvez, hoje, o próprio Jesus falaria de maneira diferente: “Não podeis servir a Deus e às riquezas”.

Tentando esclarecer o assunto, diria que existe um uso funcional da riqueza, não finalizado ao acúmulo, mas destinado à busca de uma vida digna e confortável, que é o anseio de tantas pessoas comuns.

Existe, porém, uma riqueza, não mais funcional à vida, mas orientada ao acúmulo e ao poder que dela é gerado. Neste caso se fala da busca de uma riqueza sempre maior, do acúmulo e da lei nunca escrita, mas tão praticada, de levar vantagens sempre e a qualquer custo.

A busca de uma riqueza fácil e imediata é relacionada a muitos dos piores crimes da humanidade: roubos, sequestros, comércio ilegal, guerras, assassinatos, tráfico de drogas, tráfego de órgãos, agiotagem  e muito mais. Mas, mesmo nas pessoas comuns, o dinheiro faz suas vítimas: quantas brigas pó causa dele, quantos assassinatos, quantas traições, quantas famílias destruídas na hora de dividir uma herança.

Sem contar a cultura do consumismo, que nos leva a adquirir bens desnecessários e até sentir o prazer de poder gastar como fuga e compensação pelos nossos problemas. Perante este quadro nada animador, a proposta do Senhor Jesus é de não nos tornar servos do dinheiro e das riquezas, mas fazer que elas sirvam para um bem maior, a construção de um Reino de justiça, de amor, de fraternidade.

Sabemos que a riqueza perde o sentido negativo e destruidor quando ela é repartida, partilhada. Quando ela não busca a ilusória felicidade de poucos, mas a felicidade e o bem estar de todos.

Riqueza abençoada por Deus é aquela que produz cultura, saúde, moradia, lazer, alimentos, conforto… para todos! Penso que o cristão tem que abraçar este desafio lançado por Jesus. Precisamos fugir de uma visão pequena e sem futuro. Precisamos investir num mundo melhor,  e mais justo. Hoje, a caridade cristã deve se traduzir em apoio ao trabalho social de muitas associações, entidades, ONGs: projetos que visam a melhorar e transformar a nossa sociedade. No nosso orçamento deve entrar este item. Para vencer o mal e suas organizações, precisamos construir o bem. A Paróquia Sagrado Coração destina 30% da sua partilha e Projetos Sociais e outras ações de ajuda. Pode conhecer nossos trabalhos no site http://sousagradosoufeliz.com/aphas, Projetos Sociais – APHAS.

É possível também apoiar nossos trabalhos e projetos com o carnê da Aphas, o com doação e diretas para os projetos na conta da APHAS – Banco Itaú Agencia 0267 – c/c nº 65909-2.

Coloquei estas informações para oferecer a quem deseja uma oportunidade real e acessível de colaborar, mas é claro que a construção do bem não tem divisões; qualquer trabalho e projeto destinado a melhorar a vida dos homens e tornar o mundo mais fraterno e justo é algo abençoado por Deus, não importa a religião, a igreja ou a instituição que o promove.

Leia também os artigos colocados no site Tráfico de órgãos do Prof. Hélio Bicudo e Angústia sem fim