Paróquia
Sagrado Coração de Jesus

Poços de caldas - mg | Diocese de guaxupé

Paróquia hoje:
Homilias em Destaque › 15/01/2014

Jesus abre um novo tempo

 

Este domingo do Batismo do Senhor encontramos um Jesus já adulto e preparado para sua missão. Apenas um domingo atrás celebrávamos a Epifania e Jesus era ainda uma criança recém nascida. Isso mostra que o evangelho não é uma biografia de Jesus, mas um anuncio da Boa Nova, uma proclamação de fé, uma revelação. Neste dia do Batismo, Jesus vai até João Batista que esperava há muito tempo o Messias. Mas, pela surpresa dele Jesus foi pedir o Batismo para ele. Jesus se aproxima de João e de cada um de nós como o Deus que vem ao nosso encontro. Deus que é tudo, o criador e senhor de tudo, vem ao encontro de nós pequenos e frágeis. Nós que somos tão pequenos esquecemos de Deus, mas Ele não, lembra e ama cada um de nós. O Batismo de Jesus no evangelho de Mateus, marca com força e clareza o inicio do novo tempo, de uma nova aliança, de uma nova relação entre nós e Deus. Logo após o batismo de Jesus acontecem 3 coisas: os céus se abrem, o Espírito Santo desce sobre Jesus, Deus fala. Parecem detalhes normais de um acontecimento, mas não é assim. Mateus sabia bem o valor do que estava acontecendo. No AT os profetas anunciavam que um Deus cansado da infidelidade do povo havia fechado os céus, interrompido a comunicação entre céu e terra; de nada adiantaria oferecer sacrifícios. Os Profetas também lamentavam o silencio de Deus, perante a teimosia do povo. E quando o céu se abria chegavam noticias de destruição, de carestias, de deportação. Mateus destaca exatamente estas 3 coisas, mas ao contrário: o céu se abriu, Deus fala, e do céu desce o Espírito Santo, na forma de uma pomba símbolo de paz até nossos dias. Desce o Espírito Santo de amor, o amor de Deus derramado sobre seus filhos. Não tem mais possibilidade desta aliança se quebrar ela vai ser nova e eterna aliança porque será fundamentada na fidelidade de Jesus, o filho amado. Termina portanto o AT, o tempo do medo e da infidelidade do povo, começa o tempo do amor de Deus, manifestado em Jesus Cristo. O Batismo de Jesus é mostrado por Mateus como o inicio de tudo isso. Nós perguntamos porque ainda tantos cristãos permanecem numa fé feita de obrigação, baseada no medo de Deus, do seu castigo. Sabe Deus se foi necessário passar pelo medo dele, mas hoje sabemos com certeza que a Nova Aliança é baseada na certeza do amor de Deus, na certeza que somos filhos amados e filhas amadas. Não precisamos nos esconder de Deus, mas almejamos encontrá-lo face a face para lhe mostrar o nosso amor. Participar da Missa, por exemplo, não é uma obrigação, mas uma experiência de encontro com Deus amor, que se manifesta em Jesus Cristo que doa sua vida para nós. Encontrar Deus se torna uma experiência de alegria, de paz, de misericórdia. Isso nos leva a sermos também expressão deste amor, ou como dizia Francisco de Assis, instrumentos deste amor, desta paz. Hoje renovamos o nosso Batismo na certeza de sermos filhos amados, filhas amadas.