Paróquia
Sagrado Coração de Jesus

Poços de caldas - mg | Diocese de guaxupé

Paróquia hoje:
Homilias em Destaque › 04/09/2016

Homilia XXIIIº Dom Comum – “…não pode ser meu discípulo”

Com certeza não é um evangelho cômodo. Jesus mostra que não está preocupado em agradar para que muitos possam segui-lo. Sua palavra é forte. Ele quer tudo e não pretende apenas conquistar a parte religiosa da minha vida. Jesus não pretende ser uma oportunidade religiosa, ele pretende ser a revelação do Pai, por isso pretende nos revelar quem somos de verdade.

Jesus não pede de odiar aqueles que amamos, ma nos diz: “se você não está disposto a me amar mais do que todos…, quase a nos revelar que o amor verdadeiro não pode excluir o amor a Deus; o amor para nossos familiares não pode excluir o amor a Deus, ao contrário, o amor a Deus nos ensina a amar mais ainda, a doar nossa vida para quem amamos, seria como se Jesus nos dissesse “eu te posso dar a alegria maior que existe…”

Depois com palavras claras  diz que quem na carrega sua cruz e não o segue não pode ser discípulo dele…; por muito tempo, infelizmente, associamos a cruz a dor. A cruz, porém foi redimida, ela não é mais sinal de dor, mas um sinal de amor, o máximo do amor. A salvação vem do amor, não da dor. Carregar nossa cruz não significa sofrer, mas significa amar e se doar. A cruz existe mesmo quando esta tudo bem, porque sempre existe o amor, sempre existe o “renunciar” a mi mesmo para poder amar. O amor verdadeiro, a doação de sim, sempre exige o sacrifício, o esforço, a renuncia, a generosidade, pensar antes nos outros…!!

Jesus não fala sofre agora, que depois terás a recompensa…, isto não é evangélico. Jesus nos convida a ser felizes, a ter uma vida cheia de sentido e bem realizada, mesmo se passamos por sofrimentos. Deus não da a cruz para nós, a cruz faz parte da nossa vida frágil e imperfeita, é normal sofrer na vida humana…

O final fica realmente duro e difícil de entender: “Se não renunciar a tudo o que tem”. Para nós parece impossível de realizar. Jesus falou isso quando ainda era muito popular, juntava multidões. Mas chegou o momento em que os discípulos o abandonavam, pois seu discurso se tornou muito duro. Na vida de hoje concretamente precisamos de muitas coisas para viver. Jesus não tem nada contra tudo que nos ajuda a viver melhor. Talvez possa questionar porque todos não têm o necessário para uma vida digna e serena. A suas palavras se referem a não fazer de nossa vida um “ter”, um acumular sem sentido, um viver para os bens que temos. Muitas pessoas seguem Jesus até certo ponto…, tem algo na vida dele que os impede de seguir Jesus, de seguir adiante, não conseguem ser discípulos!

Tags: