Paróquia
Sagrado Coração de Jesus

Poços de caldas - mg | Diocese de guaxupé

Paróquia hoje:
Homilias em Destaque › 24/03/2014

Homilia do IIIº Dom de Quaresma “Somos seres sedentos”

 

O contexto do evangelho de hoje é a tradição catequética e litúrgica da Igreja que desde tempos bem antigos preparava os catecúmenos nos domingos da quaresma.

Os catecúmenos eram os adultos que na noite de sábado santo iriam ser batizados. Nos domingos IIIº, IVº e Vº acontecem 3 encontros de Jesus plenamente reveladores de sua obra. O encontro com a Samaritana, que mostra Jesus como aquele que sacia nossa sede de Deus, o encontro com o cego de nascença, que mostra que Jesus é a luz que vence as trevas: a maior cegueira é aquela interior. Enfim o encontro com Marta e Maria e a ressurreição de Lázaro: Jesus é a vida que nunca será tirada de nós. Nestes domingos, nós também, somos convidados a nos preparar para renovar nosso batismo, nossa missão, nosso amor a vida. Nos colocamos como catecúmenos atentos e Jesus vai ser o nosso catequista.

O encontro com a Samaritana nos mostra que Jesus é a água viva, que sacia nossa sede de infinito, de Deus, e de tantas outras realidades do nosso ser. Jesus comparando a água do poço de Sicar com a água viva mostra a Samaritana que sua sede é bem mais que sede de água para seu corpo. A sede natural para hidratar nosso corpo é usada como imagem de uma sede bem maior. Com isso Jesus nos diz que o ser humano é um ser sedento. Somos sedentos. Existe dentro de nós uma sede de infinito, uma sede de respostas fundamentais, uma sede de amor, de esperança, que podemos resumir como sede de Deus.

Para entender esta sede precisamos perceber que o homem do nosso tempo tem uma grande sede de sentido. Qual o sentido da nossa vida? As pessoas não sabem mais porque viver. Sabem que viver é difícil, é uma luta, tem tantos desafios, mas não sabem mais o porque de tudo isso. Perde-se o sentido da vida, seguindo tantos “sentidos” pequenos e ilusórios que construímos todo dia. Não é possível viver sem sentido e por isso perdendo o sentido da vida como um todo, nos abrigamos em sentidos limitados, que nunca irão matar a sede de sentido da vida.

Jesus mostrando a Samaritana que ela está procurando bem mais que matar sua sede de água, nos mostra que não vamos achar o sentido da vida sem matar a nossa sede de Deus. Deus nos revela quem realmente somos e por onde vamos. Por isso ele promete que nunca mais teremos sede se bebemos a água viva que é Jesus, o caminho, a verdade, a vida.

Por isso digo que renovar o batismo é um ato de plena consciência em relação ao caminho que queremos seguir. Jesus caminho e vida nos mostra que a vida é bonita, que temos muito a fazer neste mundo. Exatamente porque achamos o sentido da vida como um todo, que as pequenas coisas do dia a dia assumem um valor diferente. Sabemos por que vivemos e por isso valorizamos cada minuto da nossa vida, sabemos o sentido da nossa luta e de cada lagrima e sorriso. O batizado é uma pessoa presente a si mesmo, não se deixa alienar pelas ilusões deste mundo. È uma pessoa que ama a vida, não em superfície, mas profundamente. Renovamos nosso batismo, renovamos nossa vida, renovamos nossa felicidade.