Paróquia
Sagrado Coração de Jesus

Poços de caldas - mg | Diocese de guaxupé

Paróquia hoje:
Homilias em Destaque › 20/06/2011

Santíssima Trindade -Junho 2011

Por muito tempo a teologia procurou uma definição perfeita, puramente abstrata e filosófica da SS. Trindade. O Mistério continuo mais complicado ainda. Esta teologia não era muito ligada a Palavra de Deus , mas era muito mais preocupada com a filosofia , a ontologia, a teologia pura.

As coisas mudaram um pouco quando os teólogos entenderam que o caminho certo era valorizar a afirmação bíblica: “Deus criou o homem a sua imagem e semelhança”. A partir desta verdade procuramos entender o mistério da SS. Trindade em relação ao ser humano. Assim, sem a preocupação da definição teológica perfeita, começamos a entender e dizer que Deus é um Deus família, comunidade, comunhão de três pessoas eternamente em relação de amor e doação. Esta relação é o amor trinitário. São João havia proclamado na sua carta : DEUS È AMOR!

O amor-agape então é a palavra que mais nos ajuda a entender a natureza de Deus. Portanto hoje festejamos e louvamos um Deus que não é uma entidade divina solitária, mas um Deus que é uma relação de amor .

Isso nos revela também, a natureza do ser humano criado a imagem deste Deus comunhão. Nós também somos amor/relação. Esta é a nossa natureza mais profunda e verdadeira. Assim fica mais fácil entender quando a psicologia nos ensina que o ser humano precisa amar e ser amado, precisa de reciprocidade. A nossa felicidade depende da experiência de amar e ser amados. Todos precisamos deste amor, precisamos de respeito, compreensão, acolhida, perdão; precisamos ser valorizados, estimados. Ninguém de nós é uma ilha; ao contrário somos uma terra firme onde podem morar muitos corações. Se precisamos tanto ser amados, o segredo então, não é esperar este amor, mas começar a amar os nossos irmãos que como nós precisam deste amor, deste respeito, desta compreensão. O amor é uma força que gera amor; por sua natureza gera reciprocidade.

Vivendo o amor em maneira recíproca nos encontramos a nossa realização, a nossa felicidade, a razão mais intima do nosso viver, lutar, sofrer.

Buscamos viver a nossa imagem e semelhança com a SS. Trindade criando relações verdadeiras na família, com nossos amigos, na comunidade, na Igreja, na sociedade. O amor verdadeiro não pode ser indiferente aos que mais sofrem e nos leva a ser solidários e fraternos. Vivemos assim a transformaremos o mundo.