Paróquia
Sagrado Coração de Jesus

Poços de caldas - mg | Diocese de guaxupé

Paróquia hoje:
Homilias em Destaque › 10/05/2016

Homilia da Ascensão do Senhor – 8 maio 2016

 

Estamos chegando ao fim do tempo pascal, isto é o tempo que gerou o cristianismo, a nossa igreja e outras igrejas que nesta fé em Jesus se identificam. A Ascensão tem tudo para ser uma festa que não tem nada de festa: no momento que os apóstolos achavam que tudo estava perfeito com Jesus ressuscitado no meio deles, Jesus volta para o céu. Ficam novamente sozinhos. Jesus presente no meio dele se faz aparentemente ausente, ou melhor, concretamente ausente. Mas é claro que se trata de um momento extraordinário. Vamos dizer 3 coisas fundamentais:

A primeira é que Deus, apesar de tudo, confia nos apóstolos, confia em nós. Confia mesmo!! Não é uma frase assim para dizer. Confia ao ponto que deixa os apóstolos sozinhos a continuar sua obra. Pede para eles não abandonar Jerusalém esperar a vinda do Espírito Santo, a força que vem do alto. Mas a partir daquele momento o evangelho será anunciado e vivido pelas obras dos apóstolos: “sereis minhas testemunhas”. Isto significa que se Jesus confia em nós, ele sabe que podemos , sabe que somos capazes. Anunciar e viver o evangelho não é difícil, precisa apenas querer, se dispor a esta obra maravilhosa. O Papa Francisco nos alerta sobre o enfraquecimento da nossa fé, do nosso sentido de pertença.

A fé está se tornando algo de pouca importância, talvez não no pensamento, mas na pratica vivemos como se Deus não existisse. Se hoje estamos aqui é porque os apóstolos e todos que vieram depois deles realizaram o que Jesus disse. E se queremos que o evangelho ainda seja a luz para a história do mundo, compete a nós continuar a evangelizar. Voltamos a visão de sempre: nos falta tantas vezes o ser igreja missionária, isto é continuamos a ver na fé algo para nós,  que nos ajuda, buscamos remédio em Deus, mas não nos falta o sentido da Missão, ser instrumentos do Senhor para evangelizar, anunciar, transformar, testemunhar.

Linda a expressão dos homens de vestes brancas: “porque estão olhando para o céu???”

Parece algo do tipo Jesus já foi, agora cabe a vocês. No fundo todos querem que Deus faça tudo por nós. Gostaríamos de não ter o trabalho de viver o evangelho, o trabalho de transformar o mundo, o trabalho de nos converter, o trabalho de enfrentar os sofrimentos e nossas fraquezas, nossas doenças; gostaríamos que Deus tirasse todas as crianças das ruas e da miséria, e todos os jovens da prostituição e das drogas; gostaríamos que Deus eliminasse toda violência fazendo que nenhum homem fosse violento ou assassino, ou seqüestrador ou corrupto; gostaríamos que Deus colocasse abundancia para todos, assim que não deveríamos ter pobres para ajudar e não deveríamos ver aquelas imagens que partem o nosso coração de ser humanos crianças e adultos com corpos esqueléticos.

Mas Deus confiou tudo isso em nossas mãos, em nosso coração. Nós temos que fazer isso, temos que acreditar que o mundo muda se nós mudamos, se nós agimos, se nós amamos.

Vocês aprenderam nestes anos todos que pra mim a religião não é feita só de céu, nem de cânticos, louvores e adoração, missas e novenas, porque se nossas praticas religiosas e devocionais não nos ensinam a amar e servir o próximo são estéreis. Na expressão típica do seu tempo São Tiago diz “A religião pura e sem mácula aos olhos de Deus e nosso Pai é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas aflições, e conservar-se puro da corrupção deste mundo.”  Todos nós sabemos que o mundo de hoje não tem apenas o problema dos órfãos e viúvas, mas uma grande variedade de sofridos, de perdidos, de desanimados, de famintos, de deprimidos e quem sabe quantos que são o nosso próximo que “esquecemos”  ou pior ainda abandonamos.

Tags: