Paróquia
Sagrado Coração de Jesus

Poços de caldas - mg | Diocese de guaxupé

Paróquia hoje:
Homilias em Destaque › 20/08/2012

Festa da Assunção de Nossa Senhora – 19 de Agosto

Uma festa como essa da Assunção nos faz renovar a nossa experiência de filhos e filhas em relação a Nossa Senhora. A tradição cristã, desde o IIIº século, celebra esta festa que antigamente era chamada de “dormitio” de Nossa Senhora. Isto é a morte de Maria sempre foi considerada como um sono, já que sua ressurreição foi imediata e seu corpo levado ao céu. Como ainda rezamos no prefacio desta missa “o corpo daquela que gerou o filho de Deus não podia conhecer a corrupção da morte, ela que gerou a fonte da vida”. Maria portanto é a primeira a receber o dom da ressurreição prometida pelo seu filho, a todos os seus discípulos.

Num daí como este gostaria de lembrar a todos que Maria é nossa mãe pela vontade de Deus. Foi Jesus que na cruz, doando inteiramente sua vida para nós, disse a sua mãe “Mulher, eis o seu filho” e disse a João “Filho eis a sua mãe”. E João no seu evangelho termina dizendo “e o discípulo a levou em sua casa”.

Portanto Jesus “constituiu” Maria como mãe de todos nós. Na pessoa de João, presente naquele momento aos pés da cruz, estamos contemplados e presentes todos nós filhos e filhas de Deus.

Se na terra o amor da mãe é tão importante, como podemos não valorizar então, a maternidade de Nossa Senhora? O que pode ser de um filho que se esquece da sua mãe?

Mesmo com a mãe que nos gerou, não recorremos a ela nos momentos mais difíceis? Não ligamos para ela para contar nossos sucessos? Não procuramos o seu colo, quando precisamos de afeto?

O que será então viver todo isso com Maria? Qual maravilha pode rezar me sentindo abraçado pela mãe de Jesus e nossa mãe.

Os cristãos não podem esquecer desta mãe. Ela é a mãe do céu. Isto é, gera em nós o céu, a presença de Deus, das coisas do alto, como reza a liturgia.

Precisamos, como João, levar Maria para os nossos lares, na nossa educação,na nossa família. O mundo carece de céu. Há muitas almas vazia, Vidas perdidas, sem nenhum sentido. Vamos cultivar o nosso amor a Maria.

Ela nunca vai tomar o lugar principal. Assim como na noite de Belém gerou o Salvador para toda a humanidade, também continua nos levando até Jesus. Quem procura Maria se encontra sempre com seu filho Jesus.

Ela não quer ser apenas uma imagem em sua casa, ou apendoada numa medalha do seu pescoço; ela quer estar no seu coração, na sua vida, na sua oração, na sua vida de fé.