Paróquia
Sagrado Coração de Jesus

Poços de caldas - mg | Diocese de guaxupé

Paróquia hoje:
Destaques › 10/10/2013

Educar nos dias de hoje

Um filhote de leão precisa aprender poucas coisas de sua mãe, para se tornar um animal adulto bem sucedido: saber como atacar uma caça, de que jeito se defender dos perigos, como conviver com os da sua espécie. Já o homem é o mais complexo dos animais para aprender. Ao nascer nada sabe a não ser mamar. E seu aprendizado não se restringe a um poucos pontos iniciais. Para sobreviver e desenvolver suas enormes potencialidades, é obrigado a acrescentar conhecimentos novos e adaptar hábitos diferentes, para se tornar uma pessoa adulta, plenamente desenvolvida. Isso é tarefa permanente. E o mais difícil é que a educação precisa ser diferenciada, de acordo com as épocas novas que vão se sucedendo. Tempos houve em que uma oportuna chinelada punha a caminhada no rumo certo. Hoje tal expediente pode produzir efeitos contrários. Deve-se fixar que educação não se refere somente ao âmbito escolar. Mas se refere à família, à convivência social, à autoeducação.

Poderíamos questionar a moderna educação, especialmente a praticada no Brasil, por alguns sintomas. Cito alguns. 1 – Nas instituições escolares, inúmeras vezes, a professora, em vez de ser centro de agradecimentos e ser considerada benfeitora, é maltratada, hostilizada, e não poucas vezes, morta. 2 – Numa postura de Santa Joana D’Arc sem causa, muitas mulheres engrossam as fileiras de assaltantes de Banco, assassinas covardes de cidadãos pacatos, só para obterem economias para a aquisição de drogas. 3 – Em vez de se canalizar as energias sexuais para o equilíbrio da vida familiar, faz-se a apologia oficial do sexo anárquico, com estímulo oficial para considerá-lo o grande objetivo da vida. 4 – O número de assaltos cruéis, de mortes de inocentes, de maus tratos contra o semelhante está numa espiral ascendente de fim imprevisível. 5 – O Deus Criador nem é lembrado nas grandes descobertas (p.ex. bóson de Higgs). É lembrado apenas quem descobriu, mas não quem criou. 6 – Muitos jovens de hoje, católicos, não casam mais na Igreja. Seria a porta aberta para novas uniões? Os outros noventa sintomas da educação incompleta os silencio. Mas é bom lembrarmos as Escrituras: “ocupem-se de tudo o que é verdadeiro, nobre, virtuoso ou que mereça louvor” (Fil 4, 8).

Por Dom Aloísio Roque Oppermann – Arcebispo Emérito de Uberaba (MG)