Paróquia
Sagrado Coração de Jesus

Poços de caldas - mg | Diocese de guaxupé

Paróquia hoje:
Homilias em Destaque › 23/11/2013

Dia de Cristo Rei Homilia – 14° aniversário da Paróquia

 

“Senhor ensina-nos a contar nossos dias e teremos a sabedoria do coração”. Este salmo nos ensina a valorizar o tempo e ter nele uma fonte de sabedoria. A sabedoria de quem acredita na vida, que cada momento dela é um presente, que cada momento dela é uma oportunidade. Pensei bastante no sentido de comemorar a criação da nossa paróquia. Não pode ser uma data “costumeira”. Queria que ela fosse a oportunidade para recomeçar, para revigorar nossas forças, estabelecer novos sonhos e metas. Vivemos um impulso missionário, o próximo anos teremos as equipes missionárias, ouvimos muito falar, inclusive pelo papa Francisco, que precisamos sair, ir ao encontro das pessoas, das famílias, das situações. Sinto que a nossa paróquia e muitas paróquias no Brasil, precisam passar por uma reformulação do nosso jeito de ser, nosso jeito de agir, nosso jeito de acolher. A paróquia missionária nasce a partir de cada um de nós. A primeira grande missão é sair de nós mesmos: sair de nosso comodismo, sair da nossa situação de conforto, sair do individualismo, sair dos nossos convencimentos, das nossas idéias e aprender a nos encontrar mais, a partilhar mais a vida, a caminhar juntos. Nunca vou esquecer a famosa frase atribuída a Dom Helder Câmara: “Se sonhamos sozinhos é apenas um sonho, mas se sonhamos juntos é o inicio da realidade”. Confesso que me admiro muito pelo numero de pessoas que se dedicam em todos os ministérios, em todas as pastorais, em todos os grupos e movimentos. Uma paróquia como a nossa não seria nada se não fosse pelas centenas de pessoas envolvidas em seus trabalhos pastorais. Mas confesso também que muitas vezes o padre, eu neste caso, me sinto como puxado por tantos lados e com coração apertado, porque mesmo trabalhando para Deus e par Jesus Cristo, parece que cada grupo só trabalha para si mesmo; nos empenhamos muito, mas perdemos de vista que somos um corpo só, e que trabalhamos todos para o mesmo evangelho. No trabalho de cada um todos somos presentes, porque somos unidos. Parece que mesmo São Paulo passava por esses desafios com a sua comunidade, mas nem por isso podemos nos acomodar. Eu me sinto parte do seu trabalho de Catequista, do seu trabalho com os noivos, do seu trabalho com as crianças a serem batizadas, da sua visita aos doentes, do seu encontro de crisma, do seu encontro de catequese com adultos, do seu ensaio para cantar os salmos, da sua reunião de liturgia, do seu plantão na pastoral da partilha, do seu canto na missa, de cada trabalho social, de cada pessoa que ajudamos; me sinto parte do entusiasmo dos coroinhas. Sinto-me presente e me sinto orgulhos pelo trabalho de cada um. Assim também devemos nos olhar uns aos outros e cada pastoral se sentir parte da outra, cada uma sentir orgulho pela outra. Apenas nesta união de forças, de sonhos e de trabalhos que encontraremos a força de sermos missionários, de sair juntos pela ruas da nossa paróquia, para evangelizar. È nesta expectativa de união e de evangelização que me sinto de falar Feliz Aniversário. E digo a mim mesmo e a cada um, não deixamos cair o amor pelo evangelho, não deixamos apagar o desejo de servir, de repartir nossos dons, de ser parte de um todo que se chama Comunidade. Nenhuma comunidade cai do céu, nem nasce pronta, assim como nenhuma família. Cada membro delas tem que fazer sua parte. Tenho certeza que muitas coisas precisam melhorar, mas não fique nos olhando de longe, Venha, faça parte, e nos torne melhores. Ninguém melhora uma comunidade ficando fora dela. Venha dizer conosco: SOU SAGRADO, SOU FELIZ!