Paróquia
Sagrado Coração de Jesus

Poços de caldas - mg | Diocese de guaxupé

Paróquia hoje:

4 dicas para viver melhor essa quaresma e quarentena- Pe Graciano

Não podíamos imaginar passa por uma situação como esta. Ninguém podia imaginar. Uma quaresma bem diferente. Sabemos que neste tempo precisamos viver um espírito de penitência, tradicionalmente vivido com a oração, o jejum e a esmola. Na pandemia do Coronavírus as autoridades de governo estão pedindo cada vez mais restrições a nossa vida costumeira. A proibição de aglomerações afeta diretamente a nossa vida social, nossas celebrações, festinhas de aniversário, churrasco entre amigos, idas ao shopping… estão rigorosamente desaconselhadas. E dito entre nós, precisamos observar sem vacilar. Enfim, vamos praticar num espírito solidário e de prevenção este “jejum de relações”. Se não podemos nos encontrar, podemos continuar a estar unidos e nos amar. Algumas considerações.

  1. Se não podemos nos encontrar fisicamente, podemos encontrar mais tempo para trocar mensagens sinceras e não banalizadas pelo Facebook ou Whatsapp. Não vamos ficar repetindo até nos cansar as mesmas mensagens replicadas na rede social, inclusive fakenews de supostos médicos mais “informados” do que os outros, que só espalham confusão e pânico. Vamos ligar de verdade aos amigos perguntando como eles estão, dando notícias de verdade da nossa vida; fazer uma troca de conforto e de sentimentos verdadeiros. Pare com “posts” pré confeccionados, com palavras distantes da realidade. Tire o melhor do seu coração e passe aos seus amigos. Faça do encontro pela rede algo parecido ao encontro real. Ninguém que se encontra na rua se fala com frases copiadas.

  1. A quarentena vai nos obrigar a estar mais em família. Temos algumas possibilidades: estressar demais e deixar um clima tenso. Ou podemos valorizar este tempo de maior convivência. Evitar uma linguagem dura, nos falar com mais atenção e carinho, com paciência. Nos dispor mais a ajudar em tudo. Fazer aquela conversa boa que estava precisando. Para quem tem, estar mais com as crianças, brincar com elas, fazer receitas, contar histórias. Quem sabe o tempo de ler aquele livro que faz tempo que nos espera na estante da sala.

  1. Do ponto de vista da fé, sendo que a igreja como Templo está sem celebrações, pode ser o tempo de descobrir mais e valorizar a igreja doméstica. Meditar juntos a Palavra, rezar, participar das celebrações transmitidas na internet, na TV. Marcar momentos “sagrados” no dia para toda a família se reunir em oração. Que sejam momentos de cerebração familiar, desliguem a TV, desliguem os celulares, se reúnam num lugar da casa mais adequado; se ajudar coloquem uma imagem santa, uma flor, uma vela. Enfim assumam todas as atitudes como se estivesse na missa, mas de maneira mais familiar, mais simples, sem engessar muito o clima. Já estou ouvindo sua queixa: “Padre, meus filhos não ligam para isso”: então faz com quem quer, o casal, ou mesmo alguém sozinho. Escolha uma hora para que todos possam se organizar para estar presentes. Orações meditadas são muito boas, como por exemplo o terço. Ele pode ser feito com meditações atualizadas dos Mistérios tradicionais ou até espontâneas, oferecendo cada dezena para situações e pessoas diferentes, abrindo assim o nosso coração a uma oração cheia de compaixão. Há muito material nas Redes Sociais que pode ser utilizado. Não esqueçam de se abençoar uns aos outros e dos gestos de paz que possam ser realizados sem perigo para saúde.

  1. Diminuição de encontros entre nós podem favorecer o nosso encontro com Deus. Não vamos ter celebrações neste período, mas a igreja vai ficar aberta. Podemos fazer a nossa visita ao Santíssimo, cuidando de manter distância com os outros. Pode ser a oportunidade de ficarmos mais íntimos com o nosso Deus, de conseguir momentos de verdadeira adoração, com mais calma e com o coração apertado por tudo que estamos vivendo e por todos que estão sofrendo.

Podemos levar para igreja um livro ou simplesmente um texto que vai enriquecer a nossa espiritualidade e nos aproximar mais de Deus. Podemos levar o terço e rezá-lo na igreja. Podemos fazer de muitas maneiras, mas importante será fazer, ou melhor estar mais com o nosso Deus.

Padre Graciano Cirina

Paróquia Sagrado Coração de Jesus

Poços de Caldas- MG

Diocese de Guaxupé