Paróquia
Sagrado Coração de Jesus

Poços de caldas - mg | Diocese de guaxupé

O Filho do carpinteiro- homilia do 4º domingo do tempo comum- Pe Graciano

Continuando o evangelho de domingo passado, Jesus se anunciando como o Messias da boa nova aos pobres e da libertação dos oprimidos conquistou admiração dos presentes, mas nem todos, logo, começam tentar tirar sua credibilidade: não é este o filho de José o carpinteiro? Ou seja, quem pensa que ele é, onde estão os milagres que dizem que fez em Cafarnaum, mostra seu serviço ou vai a curar a ti mesmo. Jesus não demora a reagir e responde com os dos argumentos principais de toda sua missão: a graça da boa nova é para todos que acolhem a Deus, não apenas para os israelitas. Não são eles que decidem quem é de Deus e quem não é, e coloca dois exemplos das escrituras: a viúva de Sarepta e Naaman o sírio. Havia muitas viúvas em Israel, havia muitos leprosos em Israel… mas a dois pagãos foi concedida a graça e a cura.

Com isso ainda hoje podemos aprender sobre a fé, sobra nossa fé. O anúncio da boa nova está ai, precisamos acolher a Jesus. Fé é seguir a palavra de Deus e fazer sua vontade, ou melhor, descobrir que sua vontade e seu plano de amor são a melhor vida para nós. Nos colocamos obedientes, nos colocamos em caminho, nos colocamos no seguimento de Cristo.

Diferente de uma maneira de viver a religião que não é mais fé em Deus, mas pedir que Deus faça nossa vontade. Reconhecer a beleza e grandeza dos Milagres e fé, mas querer que aconteçam a nosso pedido já não é mais fé s sim querer usar de Deus, assim como tudo se usa neste mundo, muitos querem Deus para si mesmo, para realizar seus projetos. Jesus explicou com seus exemplos que importante é confiar em Deus, deixar que ele ilumine nossa vida.

Difícil aceitar uma fé adulta. Expulsaram Jesus e queriam jogá-lo abaixo do precipício. Ele foi embora passando no meio deles, continuando o seu caminho. Não deixamos nos pegar por tudo que quer parar o nosso caminho de fé, vamos passar pelo meio, vamos em frente.

Lucas dá o seu conselho para todos: o Caminho era o nome que se davam os seguidores de Cristo e suas comunidades. Lucas está nos dizendo: continue firme na sua comunidade, caminhe junto aos seus irmãos e irmãs na fé, não fique sozinho/a, pois assim vão te jogar para baixo!

Padre Graciano Cirina

Paróquia Sagrado Coração de Jesus

Poços de Caldas- MG

Diocese de Guaxupé

Deixe o seu comentário