Paróquia
Sagrado Coração de Jesus

Poços de caldas - mg | Diocese de guaxupé

O dom da profecia- Homilia da Solenidade da natividade de São João Batista- Pe Graciano

Zacarias duvidou e o anjo deixou ele mudo por 9 meses. O silêncio de Zacarias acompanhou a gravidez de Isabel, fez parte do processo que gerou o maior de todos os profetas, segundo o próprio Jesus. Zacarias só volta a falar para obedecer a Deus.
O nascimento de João Batista é um fato muito extraordinário que nos ajuda neste domingo a falar de profecia. Uma festa que nos ajuda a pensar na profecia na igreja. Por quê precisamos ainda de profetas? Quem são os nossos profetas?

A história da salvação é recheada de profetas, alguns excelentes como vimos na primeira leitura o profeta Isaías. A profecia na igreja é essencial: ela ajuda a entender os tempos que vivemos a luz da fé e da aliança com Deus. O profeta nos ajuda a entender a Palavra de Deus no contexto que vivemos, neste mundo que como se diz não é uma época de mudanças, mas uma mudança de época.

Neste mundo que corre rápido, onde a tecnologia e a forma de comunicar marcam profundamente a nossa vida, a vida das crianças e dos jovens, a vida e a estrutura da família. Não faz sentido pregar como 30/50 anos atrás quando os padres exerciam a arte da “oratória”, mais que o conteúdo era procurada a maneira de expressar. Hoje ser profeta contempla conteúdo a interpretação daquilo que está acontecendo ao nosso redor. Cantamos “Senhor tu és a luz dos passos meus, Senhor tu és a luz dos passos meus seguindo os teus”. Este é o caminho da profecia.

Os grandes profetas além de ajudar o povo a caminhar na luz de Deus, exercem a grande missão de denunciar tudo aquilo que é injusto, é longe dos planos de Deus. Os profetas antigos tinham contato direto com o Rei, no caso de Isaías, Acaz e Ezequias. Hoje a igreja convive com países leigos onde não existe uma religião oficial e única que participa do governo dos países. Portanto a nossa voz hoje é bem parecida a voz de João Batista que clamava no deserto. Ela precisa ser levantada nos espaços que temos disponíveis, precisa ser vivida entre nós.

Para o profeta interpretar a luz de Deus precisa ser em contato com essa luz, precisa ser despojado de toda vaidade, de toda exterioridade.

Papa Francisco é um profeta que nos foi enviado. Como todos os profetas é muito perseguido por quem não quer que sua voz se levante.

Padre Graciano Cirina
Paróquia Sagrado Coração de Jesus
Poços de Caldas- MG | Diocese de Guaxupé

Deixe o seu comentário