Paróquia
Sagrado Coração de Jesus

Poços de caldas - mg | Diocese de guaxupé

Voz do Pastor › 30/01/2016

A Missão é um caso de amor – Padre Graciano

Caros paroquianos e paroquianas.

No dia 9 de outubro passaram-se seis meses da minha vinda para Itália. Muito tempo. Muita saudade. Mas como chegamos à metade do tempo planejado da minha permanência aqui. Considero que seja como um cume onde termina uma subida. Agora, do outro lado aparece uma descida e, no fim dela, nos espera o nosso reencontro. Portanto, os sentimentos são prazerosos. A expectativa alegre de estarmos novamente juntos, de matar a saudade, abraços, sorrisos, transparece. Porém, mesmo a descida precisa do seu tempo, que vai parecer certamente menos longa, destes primeiros seis meses de subida.

Outubro é mês missionário. Um mês especial para a nossa Paróquia do Sagrado que vive as Santas Missões Populares e, com certeza, no coraçao de todos a palavra MISSÃO adquiriu um novo e mais pleno sentido: para mim, uma revoluçao na vida da Igreja. Uma passagem de uma fé em que, olhando para o nosso Deus, esperávamos apenas a sua ajuda, que resolvesse nossos problemas, que nos desse saúde, e tantas outras graças. Hoje continuamos esperando de Deus tudo isso, mas a grande diferença é que aprendemos o outro lado da fé e, olhando para Deus, agora perguntamos: “Senhor, o que posso fazer para construir, ao lado de Jesus de Nazaré, o Reino de Deus, o mundo do jeito que o Senhor gosta?”

A missão nos ensina a seguir Jesus, seguir seus passos, aprender seu amor e sua misericordia, e principalmente nos lembra que a vida é uma resposta ao chamado do Pai, e portanto uma missão, onde cada um é importante, cada um tendo seu valor, sua preciosidade. As Santas Missoes Populares estão tirando-nos do comodismo de quem se lembra de Deus só quando precisa e não se convenceram de que Deus precisa de nós. De todos nós.

Sei que a comunidade católica da nossa Diocese e da nossa cidade sofreu com fatos que todos conhecem, e não preciso repetir aqui. Ao final da sua Carta Pastoral, o nosso Bispo dom José Lanza esclarece que “vivemos tempos agitados, ondas fortes ventos hostis vêm ao encontro à barca de Cristo. Mas temos confiança: Jesus está dentro desta barca e Ele não vacila”. Escreve ainda o bispo: “O caminho seguro para eliminarmos o mal é a prática do Evangelho de Jesus Cristo em nossas famílias, comunidades e em toda sociedade.

O Evangelho precisa ser lido, estudado, meditado e vivenciado por todos e cada um de nós. Estamos vivenciando as Santas Missões Populares e convido a todos para que entrem na dinâmica deste sopro do Espírito Santo, para nossa Diocese de Guaxupé. A missão cura, salva e liberta verdadeiramente”. Isso nos mostra que a nossa Missao é mais urgente ainda e que uma comunidade viva, feliz, trabalhadora e evangelizadora, como a do Sagrado e de outras da nossa cidade, entusiasmadas pelas Santas Missoes Populares, são fudamentais para superar estes “tempos agitados”.

Envio a todos o meu abraço e a gratidão por todo o carinho que me manifestam em tantos momentos. A Missao é um caso de amor.

Padre Graciano

Deixe o seu comentário