Paróquia
Sagrado Coração de Jesus

Poços de caldas - mg | Diocese de guaxupé

Homilias em Destaque › 30/03/2018

A Paixão de Jesus- homilia da sexta-feira da Paixão

Nesta sexta-feira da paixão nos unimos profundamente a Jesus e a sua paixão. Ouvindo o evangelho que nos conta muitos detalhes das figuras que rodearam a paixão de Jesus. Ouvimos palavras hipócritas de quem tinha o poder de salvar Jesus, mas mal sabia o que estava acontecendo. Pilatos não sabe quem é Jesus e o interroga sem saber do que está falando. Pilatos trata da vida sem nenhum compromisso, apenas quer agradar os judeus e o povo, transforma um momento trágico em gritaria de estádio!

Me faz pensar aos crucificados de hoje pela fome, pela falta de saúde, pela falta de moradia, de segurança e ao descaso que os Pilatos de hoje, nos seus prédios governamentais, cheios de mordomias e de hipocrisia, abandonam o povo sofrido para a troca de favores entre eles e garantir os seus poderes.

No evangelho que ouvimos aparecem também outras personagens que tem o coração cortado por tudo que está acontecendo com o Senhor Jesus. Entre elas Maria a mãe de Jesus, que com o coração dilacerado acompanha todo o circo de crueldades que Pilatos e os chefes dos judeus montaram para esmagar a vida. Como não sentir a vontade de abraçar esta mãe, de sentir que suas lágrimas molham também o nosso rosto? Como não sentir os gritos de dor de todas as mães do mundo que veem seus filhos morrer por tantas injustiças e violências?

Me pergunto quem sou eu nesta paixão de Cristo. Sou aquele indiferente? Sou aquele que entrou na onda de Pilatos e gritei crucifica-o? Sou aquele que na multidão fica calado? Ou sou aquele que pensa: “Senhor te mataram na cruz, mas a tua palavra nunca vai morrer dentro de mim, o teu exemplo estará sempre vivo dentro de mim. Por isso quero doar minha vida, quero seguir teu exemplo.”

Quando os chefes dos judeus mandaram matar Jesus não queriam matar apenas uma pessoa, mas queriam matar o Deus de amor que ele anunciou, o Pai cheio de misericórdia que espera a volta do seu filho, o senhor das bem aventuranças. Quando Cristo e seu ensinamento vivem dentro de mim é porque Jesus transformou a crueldade e injustiça da cruz em ato de amor. Quando eu acredito no Senhor e quero ser seu discípulo, sou a prova viva que daquela cruz não produziu o ódio de quem crucificou, mas o amor de quem foi crucificado.

Nessa sexta-feira da paixão beijamos Jesus crucificado. Que este beijo seja o nosso sim ao amor. Amor que queremos viver construindo comunidades fraternas que vivem a maneira de Jesus. Ao beijar o Senhor na cruz desejamos que Jesus nunca morra dentro de nós. Cristo vive em nós!

 

Padre Graciano Cirina

Paróquia Sagrado Coração de Jesus

Poços de Caldas- MG

Diocese de Guaxupé

Deixe o seu comentário